Chuva – Poesia

image

A chuva ontém castigou o rio
Não teve tempo nem pro castigo
Corremos e andamos um pouco na chuva
Mas de repente, ela trouxe o frio
E nos tocamos,
Mas ainda existe chuva.

Víamos outros quebrados guarda-chuvas
Na lapa, víamos a correr uma mulher nua
Não tínhamos nada a perder e ganhamos a rua…
Sim, ainda existia algo a ganhar

Caminhamos a barganhar nossos amores
Acabou vodka, rivotril, licores…
Temos a calçada. Temos o tempo
Sim, o tempo escorria como a chuva

A encher teus olhos piscina, negros
Nua pela água da chuva. Cai ultima gota
Na penumbra dessa cidade louca
Sorrí

Anúncios

~ por Água para Plantas em janeiro 3, 2013.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

 
%d blogueiros gostam disto: