In Arcádia Ergo Sum

 

In Arcádia Ergo Sun

 

Certas noites não tem estrelas

Não brilham como outras

Você se preenche com a meteorologia

Mas, na noite em que esperava

No dia que decidiria

Na hora decisiva

Não veio o céu

Lhe faltou o chão

Perdeu o ar

Cuspiu sangue na lama

Ao lado de um corpo

Orando por outro

Sendo menos

Do que poderia ser

Por outro lado

Fume um cigarro

Desligue a sua mente

E pense:

Apenas foi uma noite

Em que: In Arcádia ergo Sun

E tudo foi consumado

Como as cinzas de um cigarro

Agora, nem preso a um cinzeiro

É jogado em bueiro

Ou digitado em I-Pads

Sendo carregados em um carro.

Anúncios

~ por Água para Plantas em agosto 5, 2011.

 
%d blogueiros gostam disto: